/SOUGAY

/SOUGAY

Gay. Post por post.

You can scroll the shelf using and keys

Amor de merda.

17/11/2010 , , ,

Eu prometi, para mim mesmo e para você, leitor deste blog, que não iria ficar mais postando coisas melosas aqui. Mas, como uso esta ferramenta para expor tudo aquilo que sinto, não dá para simplesmente fingir que tudo está OK e escrever insossamente.

Estou devastado. Destruído por dentro. Levar um pé 43 na bunda machuca muito. Pudera que as feridas se limitassem aos meus glúteos. Não. A ferida entra por trás e irradia-se por todo o corpo. E o local em que mais estrago faz é no cérebro. É uma dor indolor, que se auto-anestesia, e impede que se sinta alegria nas coisas.

Bem que eu tentei usar mais a razão, desta vez. Tentei me convencer de que, se a segunda chance não desse certo, me conformaria com o alento de ter, ao menos, tentado. Mas não consegui. E o pior de tudo é que, na segunda vez, tive certeza de que eu estava certo, desde a primeira: não valia a pena entregar-se desse jeito.

Ninguém entende mais do que eu o que passei. Como eram as coisas. Os meus encontros. As minhas conversas. Os meus abraços. Os meus beijos. Tudo isso. Roubado. E ninguém entende, muito menos eu, que raios passou-se na cabeça dele, quando quis reatar o namoro. Que merda de pensamento ele teve, pra tomar uma decisão tão estúpida?

Que merda de pensamento eu tive, pra tomar uma decisão tão estúpida?

“Você não teve coragem de dizer que não queria mais, ou que tomou a decisão errada. Simplesmente me deu um beijo, um sorriso, e foi embora. Que me olhasse na cara, deixasse transparecer a falta de interesse, que me falasse logo que não queria mais. Que me dissesse que eu era feio. Ou encucado demais. Ou que era ruim de cama. Que me tratasse como um lixo. Que me desse logo um soco no estômago. Mas não. Você me tratou bem. Me elogiou. Me abraçou. Me beijou. Deitou-se em mim, e deixou-me ficar passando os dedos por teus cabelos curtos. Levantou-se. Passou sua língua pela minha. Sorriu. E me deixou aqui, perdido”.

Amor. Foi isso que passou pela minha cabeça.

Se você quiser rever os capítulos da novela, e entender melhor todo o enredo, clique no link abaixo e baixe um compêndio de todos esses capítulos.

El Anamorado

Mas já digo logo: como toda novela mexicana (excetuando “A Usurpadora”), “El Anamorado” é um saco.

Advertisements

Nem pense em sair daqui, sem comentar!

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Vou ver os capitulos! bjos

loveandglamour

17/11/2010

Queria poder fazer alguma coisa para te ajudar… mas depende mais de você, infelizmente. Se ele fez o que fez foi porque não era digno dos teus sentimentos, nem nunca será, ou, por outro lado, ambos buscavam coisas diferentes no relacionamento e deu no que deu. É muita coisa para hipotetizar…
Pode ser que você seja tão orgulhoso (como eu) por não ter ainda aceitado esse ¨pé na bunda¨ mais do que por estar apaixonado. Aconteceu comigo… Eu não gostava tanto assim de um piá, e só pelo fato de ter sido deixado de lado, foi como um tormento para mim. Já pensei várias vezes em conversar e tentar voltar. Porém, me contive pois eu tinha certeza que as coisas não deram certo por causa da sua indiferença.
É óbvio que aconteceram coisas que inesperadamente me abalaram: quando um amigo me contou que ele havia ficado com um qualquer na balada. Foi um choque para mim imaginar a situação. Aconteceu que resolvi ¨deletá-lo¨ do meu círculo social, mais para mostrar a ele que não me importo mais (mentira).
Eu tenho os meus próprios métodos para me recuperar desses problemas amorosos. Acontece que já tive que usá-los algumas vezes e por isso cheguei no meu limite. Agora passo mal só de pensar em ter um encontro, e passo realmente muito mal. Te conto isso para te mostrar que não é o único com problemas nesse mundo e paro por aqui neste assunto pois este é um muito pessoal =p
Sei que preciso melhorar a minha redação. Desculpe se me atrapalhei nas minhas ideias, mas isso nunca foi o meu forte. Prefiro cálculo \o/ hahahahaha Espero ter te ajudado um pouco pelo menos. Fique bem SG.

Tar

17/11/2010

Oi, Tar!

O duro é que eu estava, realmente, apaixonado. Mas também fiquei com o orgulho ferido…

Obrigado pelas palavras que sempre me acalentam. Fique bem você também.

Um beijão!

SG

17/11/2010

Perdoa que eu sou um pouco lerdo pra essas coisas. Se eu falar merda e coisas nada a ver com o post, releve por favor hahaha

Mas eu penso que quando uma relação não dá certo pela primeira vez, não se deve tentar de novo. Porque se acabou da primeira vez, acabou por uma boa razão. E o que impede que aquela razão não o faça duas, três, quatro vezes? pessoas aprendem truques novos, mas nunca mudam.

Um Beijo SG!

Lobo

17/11/2010

Você está certo, Lobo. Ele não tinha mudado. Nem eu.

Outra coisa que possui vários truques é o próprio amor. E um deles é fazer com que a gente não enxergue a realidade das coisas…

Um beijão!

SG

17/11/2010

Gato, dá um out definitivo nesse cara. logico que deve ser difícil, jamais vou me atrever a pensar que nao seria. mas nao se permita sofrer mais por ele. sei la, talvez ao inves de se concetrar em nao pensar nele, concentre-se em pensar em todo o resto. psicologia ao contrário. funciona, será? hehe
nem sei o que dizer que possa ajudar de fato. é uma merda, tudo isso.
vou ficar aqui fazendo o que sei fazer de melhor nesses casos: torcer pra que tudo melhore, pra que voce fique livre e seja feliz muitas e muitas vezes.
bjo

[j]

Joe

21/11/2010

Mais uma coisa: estou te enviando como cortesia um free trial pass de 1 mês ao meu Clube dos Amargurados.
Vai te fazer um beeeem!
hehe =*

[j]

Joe

21/11/2010

Huahuahauhau! Brinde totalmente aceito!

SG

21/11/2010