/SOUGAY

/SOUGAY

Gay. Post por post.

You can scroll the shelf using and keys

Avalanche.

09/02/2011 ,

Eu estou profundamente triste. Não digo deprimido, porque uma pessoa com depressão nunca admite que assim o está. Até porque, estou me alimentando direitinho, me esforçando ao máximo para não faltar à academia e saindo para comprar pão e lapiseiras.

Mas, fazendo um retrospecto cuidadoso, posso ver que a bola de neve teve início há muito tempo. Mais precisamente, no ano de 2005.

17 anos. Essa era a minha idade. E zero. Essa era minha maturidade.

Revejo alguns episódios do passado, e me surpreendo com a burrada que fiz. Decidi fazer Direito porque queria ser admirado. Quis ter um emprego altamente remunerado. Quis status. Me apeguei, portanto, em esperanças palpáveis (era assim que eu julgava ser) e em coisas sem sentido. Criei a ilusão de estar trilhando um caminho bom.

Na verdade, eu estava numa estação de esqui em Aspen. Tropecei no topo do morro e fiz um naco de neve descer ladeira abaixo.

E nem me dei conta de que, nos momentos de distração durante as aulas de química, ficava era desenhando carros, projetando edifícios e escrevendo contos. Não me dei conta de que adorava aqueles programas de reforma, do tipo “Minha Casa, Sua Casa”, que passavam no canal People + Arts. Ignorei o fato de que nunca me interessei em abrir o Vade Mecum empoeirado da casa do meu avô, ou em dar uma bisbilhotada no Novo Código Civil de 2002, que meu padrinho trouxera para meu pai.

Apenas, e tão somente, desejei ser alguém admirado e rico.

E lá fui eu, aos 17 anos, assistir à primeira aula de Introdução ao Estudo do Direito.

O resto da bola de neve, você bem conhece.

Nesses anos todos, muitas coisas aconteceram. Em 2010, muitas coisas aconteceram.

E a bola de neve foi aumentando…

Teve ainda aquela presepada que fiz, no início de janeiro. Lembra? Então. Pensei que superaria isso. Mas nem. Excelente hora pro coração doer, não acha?

E então, recebo aquela mensagem de motivação, de uma mulher que nem conheço. Fiquei pensando nela (mensagem) todos os dias, desde então.

Tiro a seguinte conclusão:

Não estou em condições para continuar minha busca pelo emprego bem remunerado na Administração Pública. Não estou com vontade de arranjar um emprego qualquer por aí. Não estou nada satisfeito com a presente falta de dinheiro que me acomete. E, por fim, não estou com coragem para mudar. Mudar é assustador, como bem disse um estimadíssimo blogueiro.

Não sei.

Apenas não estou em condições.

Tentando me desvencilhar da enorme bola de neve que está em cima de mim.

Advertisements

Nem pense em sair daqui, sem comentar!

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

gente do céu!
depressão é uma doença
é qndo seu corpo para de produzir determinados hormônios que afetam o equilíbrio químico do seu cérebro
nós não podemos confundir isso com tristeza!

FOXX

09/02/2011

SG, eu te mandei um e-mail e vc ainda não me respondeu! Eu tbm as vezes fico assim como vc (já pensei desistir do meu curso várias vezes, mas nunca parei, e então já q estou no último ano vou continuar). Eu estava pensando, depois de ler alguns posts anteriores, em algumas idéias q podem te ajudar a diminuir essa tristeza em relação ao seu trabalho/futuro profissional. Já q vc terminou o curso de direito, tirou nota máxima na monografia, continue estudando pra concurso, pq concursado tem estabilidade no emprego. Quando vc tiver uma boa quantidade de dinheiro vc pode abrir seu negócio em um área/setor q vc gosta, exemplos: carros (um garagem de revenda, uma concessionária, loja de peças, loja de artigos de carro, etc), casas (comprar casas pra revender ou alugar, abrir uma imobiliária). Vc pode até msm passar no concurso e fazer outro curso.
Abraços SG!

garoto do interior

09/02/2011

Ops! Desculpa a demora! Já respondi!

Um abração!

SG

09/02/2011

Pare, pense e observe o que deseja para o futuro.
Quando tudo estiver bem definido se organize, talvez uma paradinha e uma bela pensada na vida vão te ajudar.
Não se deprima, é uma hora de ajuste na vida e todos nós passamos por isso em algum momento.

Força pra ti!

SAM

09/02/2011

Olha, eu tb me formei em Direito e tb já passei por tudo que vc está passando. Não gostava do Direito mas continuei no curso pq trazia status e quando me formei vi que tinha feito a maior besteira da minha vida. Mas ó, nada de ficar tristinho. Até aqueles que amam os códigos tb deprimem quando se formam. O mercado tá super saturado e isso deixa todos assustados. Mas então, aconselho vc a buscar forças, onde eu não sei, mas busque! Preste concurso pra oficial de justiça. Hoje eu sou OJ. Ainda odeio o Direito, mas já não me arrependo de tê-lo cursado. Não trabalho dentro de Secretaria de Vara, não tenho de consultar os códigos, não faço relatórios ou despachos pro Juiz, simplesmente faço meu próprio horário de trabalho(serviço externo), trabalho pouco e ganho bem! Sou um carteiro de luxo? Sou, mas e daí?! O que importa é que tenho tempo pra viajar e principalmente pra focar naquilo que realmente gosto. Como sempre gostei de linguas estrangeiras, hoje eu estou direcionando meu foco no concurso do Itamaraty. Faça o mesmo! Abraço e boa sorte!!!

André

09/02/2011

de todos esses problemas, sugiro que corra pra resolver o da falta de coragem.
eu acho que a solução você já tem, só falta dar tempo às coisas. você já sabe o que quer, agora corte o seu queijo e o aprecie.

eu nunca soube o que quero fazer, entrei num curso que todos diziam ser “a minha cara”, passei 5 anos estudando, me matando, concluí o curso e estou no ponto 0, não sei o que eu quero fazer. aproveite que você já tem um passado de projetos, desenhos e textos. e se jogue, que a vida são só 3 dias, e 2 já se passaram.

beijo, e sabedoria para os próximos dias!

[j]

Joe

09/02/2011

O foda é que tem todo um invesstimento por trás disso…
Mas fica a dica, nem sempre um bom salário é motivo de satisfação…
Ás vezes tu esteja meio deslocado, quando as coisas se encaixarem, e tu estiver num bom momento profissional, tu veja que valeu a pena o esforço…
Forte abraço!

Ro Fers

10/02/2011