/SOUGAY

/SOUGAY

Gay. Post por post.

You can scroll the shelf using and keys

Coração sertanejo.

12/02/2011

Ontem à noite, fui convidado para a festa de aniversário surpresa para minha prima, que meus tios e alguns amigos dela organizaram num bar bem conhecido por aqui. Trata-se do Aquaticus Bar, um local de perfil muito bem definido.

Sertanejo.

Gozado é que minha prima, que completou 26 anos ontem, detesta sertanejo. Se tem algo engraçado é imaginar minha prima vestida como uma Maria Breteira. É como vislumbrar o Roberto Carlos vestido de rapper.

Acho que escolheram o lugar por causa do pintado na telha, especialidade da casa. E só por isso (e admito que a razão é muito mais do que justa).

Eu não gosto desse estilo musical. Mas, como o ambiente exalava canções do gênero por todos os lados e por todas as mídias (som ao vivo e, nos intervalos, DVDs), não pude deixar de prestar atenção no repertório.

E, como a temática sertaneja resume-se tão somente a amor, paixão, gandaia, dor de cotovelo e traição…

Fiquei tristinho.

E pincei esta música, de uma dupla maringaense: Hugo Pena & Gabriel. Chama-se “Nostalgia”. Saca só a (complicadíssima e rebuscadíssima) letra:

Quem é você? Desculpe, eu não estou te conhecendo. Como se livrou de tanto sentimento? Quando eu deixei de ser o seu grande amor? O que vai ser? Admita, sua máscara caiu. Coitado do meu coração, que se iludiu. E inocente, acreditou

Ficarão os dias mórbidos e uma profunda nostalgia. Eu vou sofrer, eu sei, é lógico. Se eu não te amasse, eu nem ligaria

Era pra ser amor, mas só foi uma mistura de paixão e prazer. Não sei dizer o que houve entre nós. De fato, hoje, eu nem sei quem é você

Era pra ser amor, mas só foi um labirinto de incerteza e solidão. Só quero te dizer: estou te tirando do meu coração.

Mais piegas, impossível. Mais precisa, impossível. Na situação de “cotovelalgia” em que estou, impossível não ser piegas.

Amor é um vício irreparável, mesmo.

E sim. Ainda estou sofrendo de amor.

Advertisements

Nem pense em sair daqui, sem comentar!

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

não acho a letra das musicas sertanejas ruim, é dor de cotovelo, mas isso é o que toda a industria da musica sabe que dá dinheiro. o meu problema é a música mesmo, sua melodia, o jeito de cantar, me dá gastura!

FOXX

12/02/2011

Eu sempre digo, gosto de música…pq a pior que possa existir vai servir em algum momento da vida…
E em relação a sofrer por amor, não se preocupe…é uma dor que demora muito a passar, mas, te garanto que passa!
Vc leu meu blog antigo e viu uma parte do que eu passei, então não se preocupe!
A dica é, não faça de conta e sinta cada fisgada dessa dor, enfrente-a…assim, ela perde as forças mais rápido!!!
Abraços!!!

Jean Borges

12/02/2011

SG, querido, viva seu luto toda vez que for necessário. Se ainda dá vontade de ficar triste, fique!

Você se apaixonou e toma tempo pra gente colocar a vida no rumo de novo, não é?

Se permita, porém.

Beijocas

Gui

12/02/2011

Sertanejo é foda … fui ao aniversário de uma prima e só tocavam dor de cotovelo. Resultado: Depois de uma hora fugi do aniversário e chorei muito … qta dor e desilusão …

bsvox

13/02/2011

Ah, dor de cotovelo piora com musica sertaneja.. Pq ganho uma dor de ouvido danada! E como o Foxxx disse, ainda tem todos os outros problemas do estilo… Nao gosto e pronto! E meu proximo post ta quase pronto… Tem a ver com este aqui… Coincidência XD

in.Constante

14/02/2011