/SOUGAY

/SOUGAY

Gay. Post por post.

You can scroll the shelf using and keys

Assim fica difícil esquecer – Final.

21/03/2011

Capítulo III – Lembranças.

“Desde quando você está vendo esse garoto?”

“Já faz uns três meses…”

“E o que ele faz?”

“Ele está no cursinho… vai fazer vestibular para Educação Física…”

“É aquele carinha que morava em Santos?”

“Sim, é ele.”

“Ai, SG! Abre o olho! Esses caras aí que moram em cidades praianas… são muito mais espertos que você… sabem das coisas…”

“Mas eu tomo todos os cuidados. Fica tranquila.”

“Aiaiai. Não vou ficar cuidando depois de filho doente…”

“Credo, mãe! Eu tomo todas as precauções! Você sabe que dessas coisas, eu não me descuido!”

“Olha lá, hein? E ó. Não quero mais saber de pouca vergonha aqui em casa. Foi a primeira e última vez!”

Assim levávamos nosso namoro. Encontrávamo-nos cerca de três a quatro vezes por semana. Nunca mais passamos por apuros como aqueles. Aprimoramos nosso sistema de vigilância: a TV ficava agora sintonizada na câmera da portaria, e nós ficávamos com os ouvidos atentos para o barulho do portão da garagem. Assim que um carro entrava, mudávamos de câmera. E, quando o apartamento não estava livre, usávamos as escadarias secretas do prédio.

Tempo muito bom. Teve até a vez em que passamos uma noite inteira, nas escadarias. Levei um colchonete. Travesseiros. Edredom. Compramos coisas no supermercado. E levei até um DVD portátil, para assistirmos um filme. E não foi Resident Evil, tá?

“Haha! Japa, você fica tão bonitinho, com essa cara de quem acabou de acordar…”

Mas as coisas começaram a esfriar (por parte dele). As ligações, cada vez mais raras. E acabamos terminando. Por computador. Essa história, você já sabe muito bem, e não quero aqui tecer maiores detalhes. Aquela ladainha toda do cara não dar notícias e blá blá blá. Se não sabe, é só digitar “El Anamorado” no campo de pesquisa, no canto superior direito da página.

Hoje, faz mais de ano que conheci Gê. Que o beijei pela primeira vez. E, como uma maldição, ainda não consigo superar o fato de que nós tivemos nossa última vez. A cada dia que passo longe de sua presença, mais eu sinto sua falta. E, por mais que eu saiba que desse mato não sai cachorro, a saudade persiste.

Tento ocupar a mente. Mas as recordações insistem em aparecer. Ainda mais que muitas das coisas que fizemos juntos, aconteceram aqui em casa, lugar com o qual tenho contato perene.

No entanto, sei que mereço mais. Muito mais.

Mereço alguém não que me faça esquecer do Gê.

Mereço alguém que precise do meu agasalho emprestado, para voltar pra casa quentinho, e que depois o devolva, com seu perfume característico. Que me mande um torpedo despretensioso no meio da tarde, com um singelo “Te amo!”. Que me diga que há um restinho de molho de tomate no canto da boca e, antes que eu leve o dedo para limpar, o faz com o polegar. Que fique fazendo carícias no meu braço, no cinema. Que me diga, olhando-me nos olhos com aquela cara irresistível: “nossa, japa… você me deixa louco”. Que me conte da vez em que resolveu pintar as unhas do cachorro de laranja. Que me conte que sua mãe é fanática pelo Flamengo.

Mereço alguém que me faça lembrar, todos os dias, o quanto valeu a pena, deixar um passado inesquecível para trás.

Advertisements

Nem pense em sair daqui, sem comentar!

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Realmente vc merece… Sabe qual o segredo pra alcaçar?
Fazer o q vc tem feito com esses posts: abrir espaço em seu coração para q um novo amor entre!
Bjo!

Jean Borges

21/03/2011

Lembranças, mesmo as desagradáveis, sempre devem ser mantidas. É bacana o fato de que você quer alguém que não te faça esquecer do que já viveu antes, ^^

Bjo e abraço, o/

Jovem Urso

21/03/2011

Acho dificil da sua parte ficar lembrando, no entanto se for oq o ajudará a seguir adiante, siga em frente. Achei tão bonitinho o seu namoro.

Luiz

21/03/2011

Pois é. O namoro foi ótimo, enquanto durou…

SG

22/03/2011

ahh um dia vc axa sua cara metade, toda panela tem sua tampa, se não tiver vc molda uma até que ela sirva ! to adorando os posts …

lucas oliveira

21/03/2011

Hehe. Assim espero! Assim espero!

SG

22/03/2011