/SOUGAY

/SOUGAY

Gay. Post por post.

You can scroll the shelf using and keys

Transporte público.

26/05/2011

Eu não sei se é porque ainda é novidade pra mim. Mas andar de ônibus e de metrô tem sido algo muito legal.

Em Maringá, fazia praticamente tudo a pé. E quando o trajeto somasse quilômetros em excesso, usava minha queridíssima e cansadíssima bicicleta. Por outro lado, em São Paulo, a pé eu só vou para o trabalho. Nos fins de semana, ou quando tenho que viajar, sou obrigado a usar as linhas de ônibus e de metrô.

Estou adorando.

Acho o máximo observar as pessoas. Imaginar o que fazem. Os propósitos para estarem na mesma condução que eu. Nos pontos, gosto de puxar papos inócuos sobre o tempo ou sobre como o ônibus está demorando a chegar. Vibro de alegria quando, após uma espera razoavelmente longa, a condução chega, dando fim à tanta ansiedade e expectativa.

Vejo pessoas de diversas origens. Sem querer cultivar nenhum sentimento preconceituoso, presumo, apenas por constatação, que boa parte seja de origem nordestina. Mas vejo algumas figuras mais raras. Não me esqueço do moço que, despreocupadamente, vestia uma camiseta com o rosto do François Sagat estampado. Não sabe quem é esse? Google. Teve ainda a chinesa com suas três filhas no metrô. Todas de pele bem branca, sedosa e viçosa como pêssego. Inveja! E do casal de ucranianos que visitavam a cidade e estavam indo para o Terminal do Tietê.

Falando do Tietê, é sensacional, enquanto espero por um ônibus, ficar sentado em um dos bancos de espera, e ver a movimentação. É como se fosse um showroom de pessoas brasileiras, com mostruários de diversos tipos.

Obviamente, usar o transporte público paulistano não é assim, suuuuper agradável. Bem que poderiam ampliar as linhas, para amenizar a super-lotação. Mas, como isso não é proximamente realizável… vamos então espremendo tudo de bom que se possa tirar disso.

O público.

Advertisements

Nem pense em sair daqui, sem comentar!

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Adoro esse momento de euforia inicial. Mas duvido que ela se sustentasse se você tivesse que enfrentar os famosíssimos engarrafamentos paulistanos! Imagina? Quem tem que enfrentá-los todo santo dia?

hauahuahaua
gente, q bonitinho! não andava de onibus?
hauahauhaua
é surreal isso pra mim.

Foxx

26/05/2011

Sg, quanto tive aí, passando pela Marginal Pinheiros, o Tietê, Santa Efigênia e Crackolândia, achei tudo incrivel. Até o odor de pedra queimando. Estavámos de carro e não era preciso usar ônibus ou metrôs, mas apreciei muito. Os ônibus de São Paulo me pareceram bem mais limpos, confortáveis e ligeiros do que os da minha querida e quente Salvador. A temperatura daí também me agradou bastante.
PS: Em sampa, vi muita mulher linda, capa de revista. Aqui só tem mulher gostosa mesmo.

Cássio

26/05/2011

Hahahaha!

E homens também!

SG

26/05/2011

Detesto observar pessoas. Fujo sempre que possível hahauahauah.

Quanto mais distante delas, melhor. Encarar transporte público, só pela necessidade e costume XD.

Lobo

26/05/2011

Nossa, eu achava que os ônibus de SP fossem pior que os daqui de BH.
Só que eu fui burro, porque a lógica me impede de pensar na possibilidade de existência de um sistema de transporte público pior do que o de Belo Horizonte.
Esqueci que em São Paulo existe metrô. Aqui não “existe” isso ainda não.
Abraços!

Thiago

28/05/2011

São Paulo é muito interessante mesmo. Só que quando você tá com a cabeça cheia, vc quer mais que o povo do metrô se lasque e cale a boca, xD

Abraços

Jovem Urso

15/06/2011