/SOUGAY

/SOUGAY

Gay. Post por post.

You can scroll the shelf using and keys

Perfeccionismo defeituoso.

07/07/2011

Quando eu compro algo novo, inicio uma fase de cuidados extremos com o bem recém-adquirido. Me preocupo em não danificá-lo, sejam lá de que maneiras forem. Mas essa fase é passageira, e transforma-se em um padrão de condutas normais para a usual proteção de um objeto. Explico-me.

A começar pelo meu atual celular. O comprei em 2009. Na época, adquiri uma capa protetora e película para a tela touchscreen; o colocava com suavidade, por sobre alguma superfície; o segurava com todo o cuidado. Mas, quando o encanto da novidade passou, não continuei com esses atos chatos. Hoje, nem ligo mais para os riscos da tela, ou as raladinhas no corpo plástico do aparelho.

O iPod. Nossa. Como me estressei com ele. Cheguei até a encapá-lo com filme plástico, para não riscá-lo. E o pior foi quando eu o risquei, numa topada em algum canto, durante a malhação. Me deu uma raiva! Hoje, ele até tem alguns amassadinhos, no seu corpo em alumínio anodizado. A maçã mordida que há atrás recebeu mais uma mordidinha. E nem estou mais preocupado com isso. Funcionando direito, tocando as músicas que gosto, está tudo certo.

Derrubei o controle da TV no chão, mês passado. Que raiva. Não tinha nem uma semana que havia desembrulhado a TV da caixa. E já espatifei o controle remoto. Montei-o novamente, e fiquei uma semana incomodado com o barulho de alguma coisa solta dentro dele. Coisa de doido, isso. Ficava, a toda hora, chacoalhando o controle, só para ouvir o barulhinho (igual a ficar cutucando a ferida, ou cheirando o pé com chulé).

Ontem, percebi uma minúscula (minúscula mesmo) lascadinha no lado direito superior do trackpad do meu notebook. Fiquei muito triste com isso. A lascadinha é quase inexistente, visível apenas a um centímetro de distância, e a partir de certos ângulos de visão e iluminação. Mas existe. Eu tenho consciência de que isso é algo irrelevante, e que, daqui a uns dois ou três meses, nem ligue mais para isso. Não é um riscão horroroso. Meu notebook está funcionando brilhante e perfeitamente. Mas não tem jeito. Para mim, neste exato momento, ele está 99,9% perfeito. E não 100%. Imagine a cena grotesca: eu, sentado na poltrona, todo inclinado pra frente, observando a pequeníssima fissura, passando o dedo sobre ela. Para quê isso, meu Pai?

A verdade é que nada, neste mundo, é 100% perfeito. Mesmo um diamante límpido e valioso, minuciosamente lapidado, microscopicamente ele possui alguma imperfeição. Ainda, acho que não devo ficar dando tanto valor assim a bens materiais, a ponto de ficar estressado e um tantinho doido. As coisas existem para facilitar nossa vida. Para nos servirem. Para nos oferecer benefícios. E não para tirar nosso sossego. Ou para nos fazerem de idiotas, chacoalhando objetos, conversando melosamente com aparelhos inanimados ou ficando em posições nada orgulhosas, defronte a mesa.

Advertisements

Nem pense em sair daqui, sem comentar!

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Sg uma coisa q me irrita mt em mim mesmo eh isso, o meu Perfeccionismo as vezes eu vejo um porta retrato torto , vou até ele e deixo ele na posiçao certa , as vezes coisas minimas me irrita… mais eu penso que naum existe perfeição sempre há um defeito , nos homens entaum nem se fala… mais eh isso neh a vida eh assim cheia de defeitos e imperfeiçoes…..

lucas calistro

07/07/2011

Perfeitamente compreensível, meu caro Lucas.

SG

07/07/2011

Manias de perfeccionistas como Você e eu…
Eu posso dizer que é isso é devido à minha ascendência astral, canceriano…
Bom, para quem acredita né?! rsrsrsrs

Lindo, tava com saudades de passar por aqui e ler seus posts.
Eles me dão a sensação de estar em casa conversando com um amigo muito querido…

A faculdade (pasme! Por incrível que pareça ainda não estou de férias!) tem me deixado um pouco à margem da blogosfera. É sempre um prazer lê-lo.

Uma excelente quarta-feira. Bom resto de semana, e um dia perfeito…
Um abraço apertado no Japa mais FoFo da net…

Wilker.
Belém-Pará.

Wilker

07/07/2011

Adorei o Japa mais FoFo da net.

Um abraço. E bons estudos!

SG

07/07/2011

Eu sou completamente o contrário: completamente displicente e relapso com as minhas coisas.

Por isso que eu sempre opto pelas coisas mais baratas. Ou as indestrutíveis ahauahaua

Lobo

07/07/2011

Hahahahahaha! Tu és meu ídolo, Lobo!

SG

07/07/2011

Eu sou hiper desastrado…Se vc ver a situação do meu note, sai correndo! Bjo!

Jean Borges

07/07/2011

Então vou deixar o meu bem longe de você. Hahahahaha!

SG

07/07/2011

Nenhum objeto ou pessoa é perfeita, especialmente se olhar de perto. 🙂 Aprender a apreciar as falhas é algo precioso.

David

07/07/2011

Tarefa árdua, apreciar as falhas. Eu fico no meio termo: tento aprender a conviver com elas, nem apreciando, nem repudiando.

SG

07/07/2011

Verdade. Parece uma atitude saudável. Não devemos, por exemplo, julgar mal as pessoas com TOC. 🙂

David

07/07/2011

relaxa amigo
vc precisa relaxar
hehehe

Lê Foxx

07/07/2011

Verdade verídica!

SG

07/07/2011

Nada é estático, tudo está desabando.

Leo

07/07/2011

É verdade. Acabei de derrubar um canelone no chão.

SG

07/07/2011

E eu que fui puxar uma pasta e esqueci que tinha um copo de água entre a pasta e meu notebook. Já viu o que aconteceu né… Ainda bem que voltou a funcionar diretinho.

garoto do interior

08/07/2011

Me reconheci muito nesse post hahaha.

Sempre tenho muito cuidado com tudo que é novo. Com o tempo, relaxo. Especialmente quando vejo o primeiro “defeito”. Depos do primeiro arranhão ou amassado, relaxo geral.

Mas meus xodós da maça mordida fogem à regra. Tenho sempre muito cuidado com eles. Meu celular, que já tem 1 ano, ainda não tem 1 arranhão sequer. Vive com capas e películas. E raramente caiu. Tenho mó cuidado. Lembro que até já sonhei que ele caia e amassava… acordei anguistiado hahaha

#ParanóiaFeelings

in.Constante

12/07/2011

Reblogged this on Meninohe comentado:
Me reconheço em cada palavra!

Walterly

15/04/2012