/SOUGAY

/SOUGAY

Gay. Post por post.

You can scroll the shelf using and keys

Há Exatos 2 Anos: Mundo pequeno.

08/12/2012 ,

Ontem, durante o almoço, estava a comentar com meu pai sobre o jantar de confraternização que eu e meus amigos estamos querendo promover, para comemorarmos a formatura, junto com familiares e outros amigos.

– E, depois do jantar, estamos querendo ir à uma baladinha, eu, a Ciclana, o Beltrano, a Fulana e a Beltrana.

– Hummm… você não tá pensando em ir naquela casa noturna ali da São Paulo, né? (Ele se referia à Jambos, uma boate gay) Porque ontem, enquanto a gente esperava pelo jogo (de futebol) lá no clube, estava conversando com um cara que é dono de uma empresa de segurança, que presta serviços para essa boate. Ele disse que lá só tem promiscuidade… é uma sem-vergonhice do caramba! É homem se esfregando em outro, e outras coisas que não quero nem comentar…

– Não, pai, não queremos ir até lá. Estamos pensando em ir no Porto Café, que fica perto do Avenida…

– Você nunca foi naquela boate, né?

– Ah, pai, já fui, sim… umas três ou quatro vezes. Mas já faz tempo, hein?

[silêncio]

– Bom, ainda bem que você não vai ao clube com muita frequência… vai que esse meu colega de futebol te reconhece nessa tal boate aí… esse mundo é pequeno! Olhe lá o que você me apronta…

– Sim, pai. É pequeno, mesmo…

Essa é uma das coisas ruins de se morar numa cidade de 350 mil habitantes. Todo mundo acaba conhecendo todo mundo. E sabendo de todo mundo.

Texto originalmente publicado em 8 de Dezembro de 2010.

Advertisements

Nem pense em sair daqui, sem comentar!

Please keep your comments polite and on-topic.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

comments

Iihhh… Vou te falar: essas coincidências acontecem em qq lugar… Aqui no Rio, mto maior, ja aconteceram algumas coisas assim… Não tem como evitar 😉

Xêro!

in.Constante

08/12/2010

Cara, imagina a minha situação entao: moro numa cidade q nem 100 000 habitantes tem (uns 98.000). Familia morando na minha rua. Mas eu adoro minha cidade, porem penso em me mudar daqui p viver mais livremente.
PS: E essa nova onda de homofobia e violencia pq se torce p time diferente q ta acontecendo ehin? Acho q nos gays devemos começar a fazer aula de defesa pessoal ou alguma arte marcial.

garoto do interior

08/12/2010

E olha que se você parar pra pensar, 350 mil pessoas é gente pra dar e vender. Na vida você não conhece 350 mil pessoas.
Mas o mundo é pequeno mesmo. Eu que moro em Belo Horizonte, a população aqui chegando a ser 10 vezes maior que a da sua cidade, a sensação que dá de vez em quando é de que a cidade é um ovo. Tem até um mote muito famoso por aqui: “BH é um ovo”.

Thiago

08/12/2010

hahaha..realmente mundo pequeno…
Mas pelo menos seu pai sabe de ti, e pelo jeito lhe aceita…
Pior eu q não sou assumido, tenho que fugir de alguns lugares, algumas pessoas…enfim, realmente o mundo é pequeno…
Abçs

Ro Fers

08/12/2010

Tenho um ótimo comentário a respeito disso. Mas prefiro não publicá-lo! hahaha =p

Tar

08/12/2010

Rs. Que calça justa (tipo cantor sertanejo) heim. Mas enfim, será mesmo que nas boates hetero o povo não se esfrega pior? Esse povo é complicado, viu. Tudo é indecente quando não é com eles…

Cain Sodom

08/12/2010

Ahh cara, como muitos amigos já disseram aí em cima, se isso acontece em cidades grandes, como aquí no Rio, pq não aconteceria aí?? Comigo mesmo isso já aconteceu (e eolha que as baladas ficam no Rio, eu não moro la, moro em São Gonçalo, que mesmo sendo menor que o Rio possui mais ou menos 1.000.000 de habitantes), se bem que eu já liguei o “foda-se” há muito tempo, to nem aí se algum conhecido me ver me pegando com um outro cara, a não ser qu ele queira me espancar até a morte… kkkkk (humor negro)

Um grande abraço SG… Até o p´roximo

Júlio César Vanelis

11/12/2010